Carmen Lucia Campos Ferreira

Carmen Lucia Campos Ferreira
Especialista em Microbiologia e Análises Clínica, Capacitada em Docência Ensino Técnico, Bióloga e Podóloga

domingo, 22 de novembro de 2015

Calçado




O calçado tem como função primordial proteger o pé contra os agentes externos que podem gerar lesões, esses agentes externos são, o calor, a dureza e as irregularidades do terreno.. Se o calçado for confortável, facilitará a marcha e o bom desempenho do pé, se for inadequado poderá produzir lesões cutâneas e deformidades.

Uma dor nos pés provocada por um calçado inadequado pode comprometer não só a marcha como todo o desenvolvimento do corpo, gerando com o tempo lesões na coluna vertebral e até mesmo lesão no joelho, isto sem falar associado ao excesso de peso. Um calo, uma bolha, uma unha encravada pode impedir qualquer um de andar. Os pés são a base do nosso corpo, precisamos cuidar muito bem deles

Podemos verificar que para cada esporte existe um tipo de calçado específico, isso vai contribuir para uma evolução melhor seja no jogo, numa corrida entre outros esportes.

A escolha de um bom calçado

O calçado ideal é aquele que fisiologicamente se adequa melhor ao seu tipo de pé, isto é, o mais funcional possível não impedindo a circulação sanguínea e permitindo uma boa função muscular.

Nas crianças, é importante respeitar a mobilidade do tornozelo e dos dedos e evitar saltos para as meninas.

A American Orthopaedic Foot and Ankle dá as seguintes dez regras para a eleição de um calçado correto:

1. Os talhes variam de acordo com os modelos e estilos. Avaliar se o calçado é correto uma vez colocado no pé.

2. Selecionar o talhe para que seja o mais cômodo possível.

3. Comprovar com frequência o talhe do pé. Varia à medida que os anos passam.

4. Medir os dois pés. Normalmente, um é maior que o outro. Deve-se basear no maior.

5. Provar o calçado ao final do dia, pois o pé está mais dilatado, maior.

6. Provar o calçado estando de pé e comprovar que o dedo mais longo tenha um espaço de uns 2cm até o final do calçado.

7. Assegurar-se de que o perímetro do pé não fique muito apertado no sapato para que este não possa produzir atritos.

8. Não ficar com um sapato por mais que nos agrade se o pé está demasiado apertado esperando que com o tempo este se dilate.

9. O pé dentro do calçado deve ter um mínimo de deslizamento.

10. Finalmente deve-se caminhar um pouco com os dois calçados colocados e comprovar que são confortáveis.


Para refletir:

- Qual o estilo de calçado que você mais gosta de usar?
- Você conhece alguém que gosta de usar calçados um tamanho menor que o seu número?
- Você já usou os calçados da linha confort?
- Se você é diabético ou tem alguém na família diabético, como são seus calçados, confortáveis?


Lembre-se sempre: Pés normais não possuem, calo, calosidade, unha encravada, entre outros.

Caso você possua uma dessas anormalidades procure um podólogo.

Você gostou desse artigo?

Acesse minha fanpage

www.facebook.com/carmen.campos.39545

Obrigada pelo carinho e atenção, espero que seja útil pra você este artigo.

Carmen Campos

Referência:

15 Lições sobre Patologia do pé - Viladot, Antonio. 2ª Edição. Editora Revinter


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Olá meus amigos seguidores,

Momento de reflexão:

Hoje fiquei muito feliz ao ouvir um cliente, muito interessado em ficar bom de suas unhas encravadas, me mostrando o calçado novo que comprou da linha confort, embora não tenha gostado do modelo, admite, assume ser realmente muito confortável e diferente dos demais que já usou. Com isso, e junto com a correção de unha  que tenho feito ao longo de 1 ano mais ou menos ele está percebendo que sua unha está ficando boa. Isso é muito gratificante para um profissional que orienta o seu cliente mostrando que a busca da cura é um binômio, cliente e podólogo.

 Por outro lado atendi uma senhora de 80 anos de idade, diabética, ela já é minha cliente mais ou menos uns 5 meses e desde que buscou o tratamento apresentou unha encravada bilateral tanto no dedão do pé D como no E. Só que a do dedão D ela está tratando com médico dermatologista por estar inflamada. A história é longa, a uns dois meses atrás esse médico marcou cirurgia para retirar o pedaço de unha que estava penetrado no sulco ungueal desta cliente, disse que precisaria interná-la para tal, com presença de anestesista e instrumentador cirúrgico. Segundo a cliente, o plano de saúde não aprovou a internação e ele teve que fazer a cirurgia em seu consultório.
A uns 15 dias atrás após quase dois meses do procedimento feito ela retorna para o tratamento dos pés, ah ....  ia me esquecendo de relatar que a unha do dedão E já está boa só com o procedimento do podólogo, retirada da espícula sem ferir e aplicação de órtese FMM que é procedimento para impedir que a unha cresça penetrando na pele. Voltando ao dedão D, após a cirurgia (de 2 meses atrás) ainda estava apresentando edema, eritema e secreção, ela estava muito preocupada por ser diabética, mas eu disse-lhe que não poderia mexer nesse dedo e que retornasse ao médico para orientá-la. Pasmem se quiser, hoje ela liga perguntando a recepcionista do meu trabalho se eu colocava uma plaquinha acrílica que é  a órtese FMM, porque o  médico, se rendeu, e pediu que fizesse esse procedimento, fez até um encaminhamento por escrito. Quando olhei o dedo da senhora ainda permanecia inflamado e ela mesmo disse que ele a uns dois dias atrás fez uma cauterização no dedo. É óbvio que não coloquei órtese nenhuma e solicitei que pelo menos, já que tem plano de saúde procurasse um outro médico e que também retornasse para o que fez o procedimento e dissesse a ele que não poderia colocar nenhuma órtese com aquela unha inflamada como estava. A senhora está assustada e com razão, até porque ele já disse que talvez ela precise fazer uma outra cirurgia!!!!!!!!!!!!!!!

Momento de utopia:
Como seria bom se houvesse uma parceria entre médico e podólogo, neste momento!!!!! É lamentável!!!!! O médico faria a profilaxia com uso de terapia antibiótica e o podólogo retiraria a espícula e seria necessário um acompanhamento semanal feito pelo mesmo, com isso impedindo que  a unha crescesse encravando novamente!!!!!!!!!

Momento esperança:
Que os podólogos se empenhem mais no seu trabalho, com competência e conhecimento fortalecendo assim a profissão e obtendo um maior reconhecimento. Sim, digo isso, porque se ao longo de 20 anos de profissão ainda não tenhamos esse reconhecimento alguma coisa está errada!!!!!!!!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Formatura da Turma 1028

Embora o dia tenha amanhecido chuvoso, foi um dia de alegria e glória para as alunas da  turma 1028, afinal foi o dia da Colação de Grau no Ibrap
Deixo aqui gravada minhas palavras que escrevi especialmente para voces.

Minhas Queridas Alunas:
- Lutem sempre pelo seu objetivo, não deixe que seus problemas dominem seu ser;
- Sejam gentis, presenteiem sempre nem que seja com um simples gesto de carinho com o outro, questionem sempre;
-Esforcem-se ao máximo e não deixem que a timidez atrapalhe sua vida;
- Acreditem em vocês mesmo diante de todas as dificuldades;
- Não perca sua auto-confiança e não se desespere;
- Na dificuldade não desanime, insista:
- Descubra seu potencial;
- Aproveite sua juventude e se supere;
- Mesmo realizada profissionalmente busque mais conhecimento;
- Mesmo que já tenha formado seus conceitos esteja aberta para o novo;
- Tenha cuidado nas suas relações professional x cliente, não abrace tanto o problema do outro;
- Muito cuidado com as caras e bocas, mantenha-se sempre neutral;
- Desafie;
- Sejam éticas e tenham muito cuidado com o excesso de uso do aparelho celular.

Obs. Não considerem isso como um conselho e sim como um alerta de alguem  que só deseja o sucesso de todas vocês!!!
Parabéns a todas!!!! Grande beijo da professora Carmen

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Encerramento da parte teórica da Turma 1030

Turma 1030 efetuando sua última avaliação de Ergonomia (IBRAP)


 Após a avaliação uma celebração de encerramento.

Foi muito bom o nosso convívio de mais ou menos 6 meses!!! A cada turma que encerro tenho a sensação do dever cumprido e isto me faz muito feliz!!! Obrigada por existirem!!!! Grande beijo!

sábado, 2 de novembro de 2013

Seus pés merecem conforto!!!!


 
"O pé humano é um milagre da engenharia, projetado para suportar muito desgaste natural. De acordo com a Associação Médica Norte Americana de Podiatras (médicos especialistas em pé) , o norte americano anda em média 210.000 km em toda a sua vida, uma distância que lhe permitiria fazer a volta ao mundo quatro vezes" (How StuffWorks).
Seus pés sustentam o peso de seu corpo, roupas, e quaisquer outras coisas que esteja carregando. Em um dia comum de caminhada, eles são submetidos a uma força de centenas de toneladas. Calcula-se que 87% dos adultos norte americanos tenham algum tipo de problema nos pés. Entre os mais comuns, estão os calos e calosidades, que são formados de partes da pele enrijecidas para proteger o pé contra o atrito ou a pressão freqüentes.
Os calos aparecem em duas variedades: duros e moles.
Calos duros são geralmente encontrados nas partes superiores dos dedos do pé ou nas partes laterais dos dedinhos, onde a pele entra em atrito com o sapato, as vezes, um calo se forma na planta do pé, causando uma dor localizada aguda sentida a cada passo.
Calos moles, que são úmidos, formam-se entre os dedos do pé, onde o osso de um dedo faz pressão sobre o osso do dedo vizinho.  Quando um sapato ou um outro dedo faz pressão contra o calo, causando dor.
Ao contrário dos calos, as calosidades se formam geralmente sobre uma superfície lisa,  elas geralmente aparecem nas partes que suportam o peso no pé: na planta do pé ou no calcanhar. Cada passo pressiona a calosidade contra o tecido embaixo e pode causar dor, ardor ou sensibilidade, mas raramente, uma dor aguda .
Agora que você já sabe a razão da formação dos calos e/ou das calosidades seja mais exigente na compra dos seus calçados:
. Compre calçados sempre no final do dia, pois seus pés estarão mais cansados, dilatados e consequentemente mais exigentes com isso obrigando a compra de um calçado mais macio e de melhor qualidade.
. Caso sua preferência seja os de bico fino opte por um número a mais que o seu número.
. Observe sempre a largura do seu pé e relacione com a largura do calçado que está comprando, de preferência sempre o que for mais largo que a largura do seu pé é o ideal.
. Existe uma linha de calçados que possuem uma proposta confort, isto é, são calçados mais confortáveis e para quem opta pelo salto já existem alguns com uma plataforma causando mais conforto e equilíbrio na marcha.
. Para caminhada ou corrida escolha um tênis que seja confortável, flexível, com amortecedor, tenha estabilidade, seja leve e tenha um solado resistente, desta forma ele irá proteger as articulações e diminuir o risco de lesões que são muito comuns. Geralmente são tênis mais caros mas com garantia de qualidade e conforto para seus pés. O ideal é experimentá-lo com meia sempre de algodão, com isso verifique se não é necessário um número a mais. No Brasil é difícil encontrar numeração com o meio ponto, como, número 36 ou 36.5, são os ideais, mas infelizmente essa numeração só encontrada lá fora.
 
Observação: Para o dia a dia evite salto muito alto, pois, ele aumenta a pressão plantar sobre o primeiro (dedão) e o segundo dedo do pé, com o tempo vai deformando suas articulações e encurtando a musculatura posterior da perna aumentando assim a incidência de entorses e até mesmo de fraturas. O pé deve ficar levemente inclinado no calçado e em relação ao solo.

.

 

 

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Lamentável certos comentários: - Hoje eu não vou colocar o aparelho na minha unha porque amanhã vou a um casamento!!!!
Gostaria de saber quem pede ao dentista para remover seu aparelho ortodôntico por conta de um evento social.
É o que eu sempre digo em sala de aula, é preciso melhorar a capacitação de todos os profissionais exigir mais enquanto estão se profissionalizando para que sejam mais exigentes no Mercado de trabalho. Esse tipo de comentário ocorre porque provavelmente algum profissional não soube se impor diante do seu cliente, mas uma coisa é certa todos querem ganhar bem, ter uma boa clientela e se possível receber gorjeta....... ah..... querem se "especializar" em pé diabetico, tratarem de unha com infecção, e tudo mais!!!!!! É preciso rever muitos conceitos!!!!!